Devocional #2
 
Uma Criança Aprisionada e a Incapacidade da Igreja (Mc 9:14-29)
 
Uma criança endemoninhada e uma igreja incapaz de fazer algo para ajudar. Consegue imaginar um cenário mais destrutivo?
 
Lendo o texto acima nesta manhã, a cena de um pai clamando por seu amado filho aprisionado pelo Diabo diante de uma igreja que não sabe o que fazer impactou demais a minha alma. Esse é um retrato da igreja que é vacilante em seguir a Jesus.
 
Algo que precisamos aprender quando buscamos compreender a mensagem de Cristo é que o Senhor não fazia nada ao acaso. Pouco antes, Ele estava com Pedro, Tiago e João no Monte da Transfiguração. Lá aprenderam que Moisés e Elias, a Lei e os Profetas, todos apontavam para alguém maior. Apontavam para Jesus e Ele deve ser seguido: “Esse é o Meu Filho Amado, Ouçam-no!”.
 
Essa verdade precisa ser carregada em nossos corações. Para o nosso bem e para o bem de todos os que surgirem ao longo de nossa caminhada. Somos a todo momento lembrados pela Palavra sobre o quanto precisamos de Jesus e que “sem Ele nada podemos fazer (João 15) para que não nos percamos e nem percamos a capacidade de abençoar.
 
Aquela criança endemoninhada é posta por seu pai diante dos discípulos de Jesus todos os dias. É a senhora crente sofrendo por conflitos em seu casamento. É o adolescente que busca reconhecimento no grupo e satisfação nas drogas. A jovem crente que se desvia buscando consolo nos braços de quem jamais a amará. É o divorciado que julga não direito a perdão. A mãe crente que vê seus filhos armados na boca de fumo de sua comunidade. Até o líder cristão que se vê incompetente para dar conta “desta casta de demônios”.
 
Todos esses aprisionados pelo diabo vêm de dentro de nossos círculos. São trazidos aos discípulos por aqueles que, mesmo com suas incredulidades, estão buscando “em Deus” o socorro. Olha que nem estamos falando dos que vêm de fora!
Os discípulos, nós, atestam algo que precisa ser reconhecido com muita humildade. A IGREJA É INCOMPETENTE PARA ROMPER PRISÕES DO DIABO SEM A FORÇA DE JESUS.
 
Esse é o ponto que os discípulos precisavam aprender. Essa é a lição que Deus quer deixar para cada um de nós neste dia. Não vem de nós a força para destruir as obras do maligno.
Não são os projetos, os métodos, os programas, os eventos que libertam. Se não estiverem acompanhados de Jejum e oração todas estas prisões se manterão firmes e nossos esforços para libertar estão fadados ao fracasso.
 
Mas quando Jesus intervém a história é bem outra. O problema não é a nossa incompetência. Afinal, poucas provas de incompetência são tão evidentes quanto um “eu creio” acompanhado de um “ajuda em minha incredulidade” (Mc 9:24). Mas toda a incompetência daquele pai foi colocada diante de Jesus. E Jesus jamais te decepcionará.
 
Tanto a criança endemoninhada que precisa de ajuda quanto a incompetência dos discípulos devem nos levar à mesma atitude: Jejuar e Orar. O nosso socorro vem do Senhor e só Ele pode quebrar prisões.
E você? Já sofreu com a sua incapacidade de expulsar seus demônios? Está meio atordoado com a sua incompetência em lidar com tais situações? Olhe para cima! Lá você encontrará a Jesus. E Ele caminha na sua direção. Está descendo do monte e para Jesus nada é impossível!
Querido irmão, líder de grupo, de ministério, pais crentes, professores, já orou hoje pela “criança endemoninhada” que apareceu no seu caminho? Eis aí a sua missão para este dia! Nela você descobrirá o poder de Jesus! Nele você pode confiar!
 
Graça e Paz de Jesus! Glorias a Ele!
 
Pr. Marcelo Moraes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *